Levante do sofá e viaje

Quando uma mulher diz que viaja sozinha, uma série de adjetivos pode surgir sem a menor cerimônia: corajosa, independente, desprendida, solitária (…). Mas o que motiva é mesmo a VONTADE. Vontade de conhecer novos sotaques, novos sabores, novas pessoas e, até mesmo, novos climas. Nem sempre há amigos com férias no mesmo período. Nem sempre há maridos ou namorados dispostos. E então qual a melhor opção para as férias ou para aquele final de semana prolongado? Planeje. Descubra. Divirta-se. Faça novos amigos. E volte cheia de histórias.

Não há idade para a descoberta de experimentar. E se para muitas o idioma pode ser um empecilho, viajar pelo Brasil é ter destinos em português para uma vida toda. Fazemos parte de um país com dimensão de continente. Nossas diferenças regionais são capazes de nos fazer crer que estamos em outro mundo. A culinária é riquíssima. Temos as mais belas praias. E há um diferencial motivador para viagens “domésticas” – não precisamos nos preocupar com as variações do câmbio.

Imagine-se descobrindo uma pequena cidade chamada Coxim no interior do MS, que se autodenomina a capital do peixe e a porta do Pantanal. Agora se coloque num sol escaldante de céu azul, numa estrada de terra, na companhia de araras e tucanos a sua volta em pleno MT, rumo às piscinas naturais de Nobres. Para aquelas mais empolgadas pelo litoral, já pensou em dar uma passada em Trindade, uma cidade de ruas de terra com praias e cachoeiras lindas a poucos minutos de Paraty? Já ouviu falar da praia de Pratigi em Ituberá, na Bahia? Temos, no Brasil, turismo para todos os gostos – só nos falta a neve, que mesmo assim aparece em meio às geadas de lugares como São Leopoldo, no Rio Grande do Sul e São Joaquim, em Santa Catarina.

A melhor notícia é que o brasileiro descobriu o próprio potencial turístico. Pelos dados da Infraero, de janeiro a dezembro de 2009 o número de passageiros em voos domésticos foi o maior da história – mais de 56 milhões de desembarques, um aumento de 14% em relação a 2008.

E com tantas opções, desde as promoções ao uso de programa de milhagem, sinceramente, deixar de viajar porque não terá companhia é deixar de acumular boas e, talvez, as melhores lembranças da sua vida!

Deixo para refletir esse trecho do livro “Mar sem fim” do Amyr Klink. “Um homem precisa viajar para lugares que não conhece para quebrar essa arrogância que nos faz ver o mundo como o imaginamos, e não simplesmente como é; que nos faz professores e doutores do que não vimos quando deveríamos ser alunos e simplesmente ir ver.”

 

Mônica SouzaPor Monica Sousa
Monica Sousa é jornalista. Mestre em Comunicação. Viajante sem luxos. Descobriu o prazer de viajar sozinha e não parou mais. No blog batendo-perna mostra que é possível se divertir gastando pouco. Viajar bem e barato.

 

você pode gostar também